Cultura, Füssen, Neuschwanstein, Novidades, [:pt]Alemanha[:][:en]Germany[:]

Neuschwanstein: o castelo dos sonhos do príncipe

Era uma vez, em um reino distante…

O magnífico Castelo de Neuschwanstein. Localizado na região alemã da Baviera, foi a concretização do sonho de infância de um príncipe.

Durante um passeio com o seu pai, o menino Ludwig, com apenas 8 anos de idade, avistou o topo de uma montanha e prometeu ao rei que um dia ali construiria um castelo.

Anos mais tarde, tomou o posto de seu sucessor e tornou-se o Rei Ludwig, II. O novo monarca era conhecido pela sua dedicação ao ofício, seu gosto musical refinado, sua paixão pelo conhecimento, arte e leitura, bem como pela religião. Qualidades estas que fizeram dele um homem a frente de seu tempo.

Porém, o visionário rei não viveu feliz para sempre como nos contos de fada, posto que faleceu antes da conclusão do ousado projeto. Até hoje sua morte permanece um mistério, vez que o seu corpo foi encontrado em um rio.

O Neuschwanstein Castle é considerado até hoje o cartão postal da Alemanha, tendo servido, inclusive, de inspiração para a criação do castelo da Cinderela de Walt Disney.

Sendo assim, a visita é imperdível.

O jeito mais fácil de chegar ao Neuschwanstein é partir de Munique de trem com destino a Füssen (cidade pitoresca que também vale muito à pena, como explicarei em outro post).

Primeiramente, comprem o “Bayern Ticket” na estação central de Munique (München Hbf, Hbf = Hauptbahnhof = estação central). Este bilhete especial para a região da Bavária (onde fica Füssen e o castelo) custa 23 euros por passageiro com acréscimo de 5 euros para cada novo passageiro – até no máximo 5 – desde que a compra seja na máquina da companhia “Deutsche Bahn”, a qual está disponível em inglês. Caso tenham dificuldade em operá-la, podem adquirir a passagem no “Reisezentrum” da “Deutsche Bahn”, porém haverá a incidência de 2 euros adicionais ao valor total da compra.

O ticket é válido a partir das 9h da manhã do dia da aquisição até às 3h do dia seguinte para qualquer trem local (S-Bahn), metrô/U-Bahn, ônibus e bondes na região da Bavária, o que é ótimo. Mas lembrem-se de comprá-lo no dia que irão utilizá-lo, sob pena de perder a validade.

neuschwanstein

O percurso até Füssen dura somente duas horas.

Chegando em Füssen, atravessando o saguão da estação e saindo pela porta, dirijam-se à parada de ônibus que fica em frente. Procurem qualquer ônibus que leve aos “Hohenschwangau Castles”, apresentando o Bayern ticket ao motorista, não lhes será cobrada a passagem.

neuschwanstein

Em menos de 10 minutos o ônibus chega no ponto de Hohenschwangau. Do ponto até a bilheteria são 3 minutos a pé (ladeira acima).

neuschwanstein

Na bilheteria de Hohenschwangau compra-se ou retira-se (se comprarem online) o ingresso para o castelo.

Como eu fui semana passada, quando o movimento é mais baixo devido à estação mais fria, deixei para comprar na hora e não tive problemas. Todavia, se forem em alta temporada, recomendo comprarem online. Segue o link: https://www.hohenschwangau.de/856.0.html

Além do Neuschwanstein (pronuncia-se como “noi-ch-vastein”), há também o castelo de Hoheschwangau e o museu dos reis da Baviera, cujos tickets podem ser comprados no mesmo local. Nós optamos apenas pelo Neuschwanstein, devido a sua história e ao pouco tempo que tínhamos.

O preço deste é 12 euros por adulto. Para quem tiver interesse em fazer mais de uma das atrações, eles oferecem pacotes:


Hohenschwangau Castle: 12 euros por pessoa.

Museum of the Bavarian Kings: 9,50 euros por pessoa.

King’s Ticket: Neusch + Hohens = 23 euros por pessoa.

Prince Ticket: Neusch + Museu = 20 euros por pessoa.

Wittelsback Ticket: Hohens + Museu = 20,50 euros por pessoa.

Swan Ticket: Neusch + Hohens + Museu = 29,50 euros por pessoa.


Como subir aos castelos?: a pé, de ônibus ou de charrete.

No inverno os ônibus não operam. As charretes fazem o percurso em mais ou menos 15 minutos, mas cobram 6 euros por pessoa para subir e mais 3 euros para descer, pagando diretamente ao cocheiro (não está inclusa no Bayern ticket).

neuschwanstein

Nós gostamos de andar e preferimos curtir a vista, já que tinha nevado e a paisagem estava magnífica. Digna de um conto de fadas da Disney.

neuschwanstein

neuschwanstein
Fazendo um bonequinho de neve no meio do caminho haha. Todo mundo faz, tá? Não me julguem à la “miga, sua louca!”.
neuschwanstein
Tanãããn… Ficou fofinho vai! haha

neuschwanstein

neuschwanstein
O castelo maravilhoso visto de “costas”.

As placas indicam que o caminho a pé demora uma hora, porém levamos menos de 20 minutos. Considerando que estava frio, o asfalto úmido e as diversas poses para fotos, o tempo estipulado foi exagerado e talvez um incentivo para que os turistas optassem pela charrete.

neusch11

Em todo caso tenham atenção! As visitas são guiadas e os grupos numerados, deste modo os horários são agendados. Chegar atrasado implica na perda do ingresso e da visita. Portanto, quando estiverem lá embaixo, na bilheteria, calculem quanto tempo acham que precisam para subir e tirar fotos para não arriscarem perder o grupo de vocês.

neuschwanstein

neuschwanstein

Nós chegamos ao topo quase uma hora antes, então conseguimos tirar milhões de fotografias.

neuschwanstein

neuschwanstein

neuschwanstein

O melhor ponto para visualizar o castelo é da Ponte Marienbrücke, que estava fechada para manutenção, mas nem por isso ficamos desapontados com a beleza do lugar.

neuschwanstein

Ao longo da caminhada há algumas lojas de souvenirs e de comidas típicas. Nós comemos “quarkbällcher”, uma espécie de sonho. São 3 por 2,50 euros e são deliciosos.

neuschwanstein

A visita interna dura apenas 30 minutos e é proibido tirar fotos. Mas vale cada centavo gasto. Superou todas as minhas expectativas, a começar pela paisagem. Nós demos sorte porque havia nevado muito um dia antes, logo estava tudo branquinho, o que deixou o Neuschwanstein e arredores ainda mais bonitos. Ademais, a guia que nos acompanhou foi excelente e explicou vários detalhes sobre a vida privada do Rei e o porque de cada peça, adorno e tema escolhidos pessoalmente por ele. O que mais me surpreendeu foi o moderno sistema de encanamento de água que utilizava a vazão natural dos rios para trazê-la até o “quarto de banho” dele, bem como o fato de já ter iluminação elétrica em um dos cômodos.

Saí de lá realizada, fã do Ludwig e triste por ele não ter vivido para ver a conclusão do seu magnífico Neuschwanstein.

Não percam a chance de visitar o castelo, vocês vão se inspirar e voltar à infância!

Espero que tenham gostado do post. Ficou alguma dúvida? Mandem suas perguntas nos comentários!

Advogada por profissão, escritora por hobby e viajante por paixão.

4 COMENTÁRIOS

  • Legal!!!! Parabéns!!!

    Responder
    • Que bom que gostou, muito obrigada!!

      Responder
  • Excelente o texto. Além de Informações detalhadas e precisas, apresenta o atrativo de forma a despertar uma vontade imediata de conhecê-lo. Já estou desenferrujando o vocabulário do meu alemão macarrônico composto por 3 palavras mágicas: Bitte, Danke und Entschuldigung. Warum packen nicht ?

    Responder
    • Muito obrigada pelos elogios! Fico muito feliz que tenha gostado da minha forma de escrever, bem como das informações fornecidas. Why not pack to Neuschwanstein then? Parabéns pela fluência no alemão hahaha…

      Responder

ESCREVA UM COMENTÁRIO