Brasil, Gastronomia, Palmeira, Paraná

Witmarsum, o pedacinho alemão no Paraná

O que fazer em uma tarde na “Alemanha” paranaense

Na volta do passeio ao Parque Vila Velha, fizemos uma parada estratégica na Colônia Witmarsum e não nos arrependemos. Pelo contrário, fechou nosso domingo com chave de ouro (e muita salsicha e doces alemães haha).


O quê é?

Confesso que apesar do nome “colônia” eu pensava que Witmarsum era uma cidade, mas não é. A colônia, de apenas 1.500 habitantes, faz parte do Município de Palmeira, no interior do Paraná.

Ela foi fundada em 1.951 por emigrantes alemães que viviam na cidade de mesmo nome no Estado de Santa Catarina.

Os aspectos culturais são percebidos logo na entrada, com uma placa de boas vindas escrita em alemão.

A sensação de estar na Alemanha não acaba por aí. As casas apresentam um estilo europeu e possuem pequenos lagos na frente, adornados por lindas flores.

A paisagem é uma graça, repleta de verde, flores coloridas, cafés coloniais, restaurantes típicos, lojas de artesanato, pequenas chácaras com vacas e poucas pousadas.

Para fechar o cenário, você escutará muita gente falando alemão, com os cabelos loiros e olhos azul claro.

É como estar na Alemanha há 60km de Curitiba.


Onde?

Entre Curitiba e Ponta Grossa, Paraná.

Há 60 km de distância das duas.

No entroncamento das BRs 277 e 376.


 Onde ir?

Almoço, Restaurante Bierwit

Como viajantes de Witmarsum de primeira viagem paramos no restaurante que mais nos chamou a atenção (seguindo a rua da entrada da colônia), o Bierwit. O restaurante inaugurado em Novembro de 2015 por uma curitibana casada com um alemão e mais um amigo, também da capital, se assemelha a uma casa de campo germânica: paredes brancas com detalhes em madeira, com direito a flores embaixo das janelas, e um jardim em cada lateral.

O ambiente todo exala à Alemanha: desde as roupas típicas dos garçons e garçonetes ao símbolo dos banheiros feminino e masculino.

Como você viu aqui no blog, nós fomos para a Alemanha em fevereiro, logo estamos com as lembranças bem frescas na memória. O Bierwit não nos decepcionou.

witmarsum

Além do excelente atendimento e estabelecimento, a comida é deliciosa, barata e muito bem servida. Pedimos “curry wurst” de entrada, a tradicional salsicha com ketchup e curry acompanhada de batatas fritas, e purê de maçã, para matarmos as saudades da viagem, e não conseguimos avançar para o prato principal.

witmarsum

A porção era enorme e acabou com a nossa fome. Já estamos planejando voltar para experimentar os outros pratos.

Para beber pedimos uma jarra de suco de amora, produção artesanal deles. Estava delicioso, natural e sem aquele gosto melado, sabe? Recomendo.

witmarsum

Porém, o carro chefe do restaurante é o “eisbein” o famoso joelho de porco. Eu, sinceramente, nunca experimentei porque sempre achei que era muito gorduroso, mas a dona do restaurante nos garantiu que o deles é feito à pururuca e não tem muita gordura. Disse, ainda, que sempre desafia quem tem medo de provar pelos mesmos motivos que os meus, justamente para tirar a prova de ferro.

Com certeza voltaremos para encarar o desafio e eu conto para você o que achamos.

Também ficamos com vontade de comer “spätzel”, o nhoque alemão.


Onde?

Av. Presidente Ernesto Geisel, sn – Colônia Witmarsum – Palmeira, Paraná.


Dias/horários de funcionamento?

Sexta: das 17:30 às 23h;

Sábados: das 11 às 23h;

Domingo: das 11h às 16h.


 Quanto?

Nós pedimos o “curry wurst”, o purê de maçã, uma água e uma jarra de suco de amora e gastamos R$53,00. O suco custou R$15,00; o “curry wurst” +- R$22,00; o purê R$9,50. O restante foi a água + o serviço. O prato mais caro, o joelho de porco que serve 3 pessoas, custa R$80,00. Logo, o preço é justo e razoável.


Contato?

contato@bierwit.com.br

www.bierwit.com.br

facebook.com/bierwit

@bierwit


Kliewer, café da tarde/sobremesa

Como a gente é gordo, também não perdemos a chance de provar as delícias do café colonial mais antigo de Witmarsum: o Kliewer. Há 25 anos é referência em café colonial e venda de produtos artesanais, como geleias, pães, bolachas, granolas e cervejas.

O preço do café colonial é R$35,00 por pessoa. Caso você não esteja no clima de comer a vida no café colonial, pode comprar algum salgado ou torta. Comi uma torta alemã (originalidade, a gente vê por aqui) e meu namorado uma Cheese Cake de frutas vermelhas. A torta estava boa, mas o Cheese Cake estava fenomenal. Droga, dessa vez foi ele quem acertou na pedida haha. O pior de tudo? Eu que dei a dica para ele…

Uma coisa ótima para os viciados em café: por R$5,00 você toma quanto café seu corpo conseguir armazenar. Eles dão a xícara e você se serve infinito.

witmarsum

Graças à fome do Filipe, não consegui tirar foto da Cheese Cake a tempo… haha. Mas, segue  a foto da torta alemã:

witmarsum

Vale muito a pena conhecer o café, afinal se está em funcionamento desde 1991 (ano ilustre do meu nascimento, inclusive haha) é porque coisa ruim não é.


Onde?

Av. Presidente Ernesto Geisel, sn – Colônia Witmarsum – Palmeira, Paraná.

(um pouco mais adiante do Bierwit, ao lado esquerdo. 


Dias/horários de funcionamento?

Terça à domingo: das 8h às 18h00m.


Contato?

confeitariakliewer@gmail.com

(42)3254-1278.


Museu Heimat 

Para quem quer conhecer a história da colônia, o Museu Heimat é parada obrigatória. É uma pequena casa de madeira onde viveram 80 famílias que vieram refugiadas para o Brasil.

witmarsum

Onde?

Rua Colônia Witmarsum, s/n, – Palmeira, Paraná.


Dias/horários de funcionamento?

Sábado, domingo e feriados: das 14h às 17h.


Quanto?

R$5,00. 


Contato?

(42)8411-2895


Este foi o nosso dia de domingo: Parque Vila Velha e, na volta, almoço e sobremesa na Colônia Witmarsum.

Em breve voltaremos à Witmarsum para passar a noite em algumas das pousadas e conhecer mais um pouco sobre a “Alemanha” do Paraná. Espero que tenha gostado do programa diferente, barato e pertinho de Ctba e PG.

Advogada por profissão, escritora por hobby e viajante por paixão.

4 COMENTÁRIOS

  • Ana, muito legal você prestigiar o Paraná!! Que bom que lembrou de Palmeira… Eu já conhecia Witmarsum, mas agora vou ter que voltar hahah Beijos, sucesso com o blog!!

    Responder
    • Rafa, prestigio nosso Estado com orgulho, pq tem muita coisa incrível a oferecer!! As pessoas precisam dar uma chance para o nosso turismo. Volta mesmo e fala do blog 🙂 Muito obrigada, beijão!!

      Responder
  • Ana, obrigada pelas dicas do Paraná e tantas outras dicas!!!
    Acabo vindo no seu blog toda vez que penso em alguma viagem e sempre encontro dicas ótimas, obrigada!!!
    Beijão

    Responder
    • Nay, fico muito feliz que encontre no blog as dicas que você precisa!! Qualquer coisa estou à disposição!! Beijão

      Responder

ESCREVA UM COMENTÁRIO