Novidades

A democracia é viral

Diferente de nós o vírus não tem preconceito.

Não discrimina raça, credo, classe social, profissão, nacionalidade ou gênero.

O seu alvo é gente. Que sente, ri e que chora. Carne e osso. Sangue nas veias. Compasso perfeito ritmado por um coração que pulsa vida.

Ser o coloca automaticamente na sua mira.

O disparo? Certeiro! Seja você negro, branco, pardo ou mineiro.

O vírus é democrático, respirou, dançou.

Status, dinheiro, diploma, carreira, crença, orientação sexual, não aliviam e, tampouco, alteram sua inevitável condição de gente.

Afinal somos o que somos, humanos.

Advogada por profissão, escritora por hobby e viajante por paixão.

ESCREVA UM COMENTÁRIO