Novidades, PRÉ-VIAGEM

Despachada

A bagagem despachada corresponde àquela que é entregue no balcão do check-in da companhia aérea no aeroporto de embarque. A retirada das mesmas será feita no local da conexão ou no destino final, na esteira de bagagens do aeroporto.

Para saber com certeza aonde deverão retirar suas bagagens perguntem para o atendente da companhia aérea no momento do check-in no local do embarque. O funcionário vai informar vocês, fornecendo um ticket com todas as informações da sua bagagem. Guardem esse recibo com muito cuidado, pois caso sua mala seja perdida ou extraviada, vocês precisarão desse papel para reclamá-la.

Devem ser despachadas as malas maiores, ou seja, que não poderão ser transportadas nos bagageiros localizados acima dos assentos nas aeronaves.

As malas grandes são despachadas para serem alocadas nos bagageiros internos do avião.

O critério para definir a bagagem como despachada ou de mão pode ser por peça ou por peso, dependendo da companhia aérea.

Para os voos domésticos (nacionais) no Brasil o critério adotado é peso.

No Brasil, nos voos nacionais, cada passageiro da classe econômica pode levar uma bagagem de no máximo 23kg nos aviões com mais de 31 assentos; 18 kg para os aviões de 21 até 3o assentos e de 10kg para os aviões de até 20 assentos.

Já os passageiros da classe executiva e primeira classe, podem levar uma bagagem de no máximo 30 kg, nos aviões com mais de 31 assentos.

Digno lembrar que algumas companhias aéreas oferecem alguns privilégios de bagagens para alguns clientes, portanto, verifiquem diretamente com a companhia quais são os requisitos para poder levar mais bagagem ou uma bagagem um pouco mais pesada.

No momento do check-in e/ou despacho da bagagem o funcionário da companhia aérea vai solicitar que vocês coloquem a bagagem na esteira, onde será feita a pesagem. Caso a mala ultrapasse o limite permitido, vocês terão que abrir a mala e literalmente tirar alguns itens até que o limite máximo seja respeitado. Portanto, se programem para não passar a maior vergonha no aeroporto, expondo suas coisas pessoais para todo mundo que estiver lá.

Algumas companhias aéreas permitem que você despache a mala mesmo assim, desde que você pague uma taxa referente ao excesso de peso. Mas não se sintam no direito de levar uma mala gigantesca, sob o pretexto de estarem dispostos a pagarem a taxa. O cálculo é matemático, se o avião não puder comportar mais bagagem, não há dinheiro no mundo que reverta essa situação.

Eu, particularmente, acho que nenhuma das situações compensam: passar carão no aeroporto e nem desembolsar mais dinheiro.

Vale a pena se organizar com antecedência para ficar tudo dentro do padrão.

Já para os voos internacionais, é preciso verificar com a companhia aérea, pois podem variar a franquia (por peça ou por peso) e o volume permitido.

Via de regra, adota-se o critério de peça para os voos internacionais, onde cada passageiro adulto pode levar duas peças (bagagens) de até 32kg cada.

A pesagem das bagagens será feita da mesma forma que nos voos domésticos, no momento do check-in e/ou despacho. Lembrem-se de cuidar para respeitarem o limite permitido!

Algumas companhias utilizam a franquia por peso que varia para os passageiros da classe executiva, primeira classe e econômica, bem como para crianças de colo (que não utilizarão um assento).

Desembarque

Assim que vocês desembarcarem (descerem do avião) prestem atenção nas placas que vão direcioná-los à esteira de bagagens. Nos telões fixados ao lado ou acima das esteiras, vocês vão encontrar todas as informações dos voos que já chegaram ou que estão para chegar. Procurem pelos dados do seu voo para descobrir qual é sua esteira. Caso não encontrem, peçam ajuda para os funcionários do aeroporto.

Dica: esteira de bagagem em inglês = baggage claim (baggage = mala/ claim = verbo “to claim”, “reclamar a bagagem).

Uma ótima dica é colocar tags nas suas malas para facilitar a identificação na esteira, como uma etiqueta com seu nome completo, endereço e telefone e/ou uma fita com uma cor bem chamativa.

Caso a bagagem não tenha sido etiquetada para o destino final (o que vai depender da ou das companhias aéreas envolvidas, se uma única companhia for responsável por todo trecho ou se envolver mais de uma companhia e elas forem parceiras), será necessário retirá-la no local da conexão.

Se isso acontecer no primeiro local de um país estrangeiro, depois da retirada da bagagem, vocês terão que passar, obrigatoriamente, pela alfândega.

O processo alfandegário consiste na entrada “oficial” no país. A autoridade policial vai verificar seus documentos, fazer algumas perguntas de praxe (motivo da viagem, duração da estadia, hotel) e colorir mais uma página do seu passaporte (a tal “carimbada” do selo do país, registrando a data de entrada).

Na sequência, a bagagem será novamente despachada no balcão da companhia aérea, dessa vez para o destino final.

Se o destino final for em um terceiro país, vocês farão novamente o procedimento da alfândega para registrarem sua entrada.

Para não haver dúvidas e/ou confusões recomendo sempre consultar o site da companhia aérea escolhida e ler atentamente as recomendações.

Caso não encontre on-line, procure o telefone disponível para atendimento ao cliente. Ainda assim, se precisarem da minha ajuda não hesitem em entrar em contato pelos comentários ou por aqui.

 

Advogada por profissão, escritora por hobby e viajante por paixão.