Berlim, Cultura, Novidades, [:pt]Alemanha[:][:en]Germany[:]

East Side Gallery, um km de arte


A East Side Gallery atrai 3 milhões de turistas a Berlim por ano. Estão curiosos para saber o porque desse número? Vou contar para vocês!! A galeria a céu aberto fica na face leste do antigo Muro que dividia a Alemanha em Ocidental (west) e Oriental (east). 1,3 km do Muro foi preservado para que artistas de várias partes do mundo pudessem expor a sua arte, celebrando a queda do Muro, das barreiras e a reunificação da Alemanha.

101 grafites e pinturas decoram o concreto que um dia separou famílias e amigos durante 28 anos. Em meio às imagens há também frases, textos e mensagens nos mais diversos idiomas comemorando a liberdade do povo alemão.

thumb_IMG_4260_1024

IMG_6372

thumb_IMG_4267_1024

Para que vocês compreendam o que ela representa acho legal relembrarmos um pouco das nossas aulas de história. O fim da 2ª Guerra Mundial trouxe consequências para os perdedores países do Eixo (Alemanha, Itália e Japão). Com a derrota a Alemanha foi ocupada pelos vencedores, conhecidos por Aliados (Estados Unidos, Reino Unido, França e a então União Soviética), que a dividiram em dois setores.

Os três primeiros se uniram e formaram a Berlim Ocidental, regida pelo regime capitalista. Enquanto a URSS dominou a parte Oriental, que ficou conhecida pelo mesmo nome, sob regime socialista. Com  o tempo e a ausência de barreiras entre as duas áreas, a ala capitalista acabou se confundindo com a socialista o que desagradou os líderes soviéticos (regidos pelo ditador Stalin). Com a implantação do Plano Marshall pelos Estados Unidos em 1947, que visava reconstruir os países europeus Aliados nos anos pós 2ª Guerra a situação entre as duas potências piorou. Apesar de a URSS ter sido convidada para aderir ao plano, Stalin o viu como uma ameaça e proibiu a participação dos países dominados pelos soviéticos. Com isso, a Berlim Ocidental e demais países beneficiados pelo Plano Marshall passou a crescer e se desenvolver, o que gerou uma reação por parte da URSS. Stalin resolveu bloquear a Berlim Ocidental, evitando qualquer influência capitalista à Oriental. Como contra-ataque, os Estados Unidos quebraram o bloqueio por vias aéreas, o que aumentou a tensão e motivou a criação da República Federal Alemã (Alemanha Ocidental) e a República Democrática Alemã (Alemanha Oriental, RDA). A separação da cidade culminou na construção do Muro de Berlim em 1961, por Walter Ulbricht (secretário geral do partido comunista) e Nikita Kruschev (dirigente soviétivo), para ameaçar os Estados Unidos.

Os dois lados foram severamente controlados por guardas armados e dispositivos automáticos, visando eliminar qualquer pessoa que tentasse ultrapassar a divisão sem autorização. O acesso necessitava de passaporte, já que tratavam-se de dois territórios diferentes. Nasceu, assim, o maior símbolo da Guerra Fria, que separou milhares de famílias, casais e amigos em nome da competitividade armamentista entre EUA e URSS.

Para quem tiver interesse em saber um pouco mais sobre a Guerra Fria, recomendo o filme “Ponte dos Espiões”. O filme dirigido por Steven Spielberg e estrelado por Tom Hanks é uma história real baseada nesse período. Essa dupla trabalhando junta é sucesso garantido, não é? Não foi a toa que concorreu ao Oscar de melhor filme esse ano e que ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante pela brilhante atuação de Mark Rylance. Não entendi como Tom Hanks não concorreu a melhor ator. Tinha esperança que ganhasse melhor filme… Tecnicidades da Academia do Oscar à parte, assistam que vale a pena!

O Muro foi derrubado somente em 1989, marcando o fim das perseguições e a reunificação alemã. Entre Fevereiro e Setembro de 1990 a East Side Gallery começou a ser criada, como resposta das vítimas dos resquícios da 2ª Guerra, da Guerra Fria e da Cortina de Ferro que dominou por anos o leste europeu.

IMG_6371

thumb_IMG_4274_1024

Entre Fevereiro e Setembro de 2009 as obras foram renovadas, para homenagear os 20 anos da sua construção. A “East Side Gallery” é conhecida por “The Kunstmeile” em alemão. Em tradução literal significa: um km de arte.

A visitação é obrigatória para todos que passarem por Berlim. Como fica na rua, vocês podem ver gratuitamente. Fica localizada na Mühlenstrasse, 10243, à margem do rio Spree.

IMG_6394

Uma das pinturas mais famosas é o “Beijo Fraterno” do artista russo Dmtri Vrubel que retrata o beijo entre o líder soviético Leonid Brezhnev e o Presidente da então Berlim Oriental, Erich Honecker.

thumb_IMG_4311_1024

Muitos pensam que é este o nome e que simboliza a reunificação alemã. Mas, segundo o autor, sua arte foi mal interpretada. A frase escrita por ele em russo significa literalmente: “Deus me ajude a sobreviver a este amor”. Ele fez referência a uma experiência pessoal, sem ligação direta à relação entre os dois políticos.

Já a foto original dos dois foi tirada em 1979, para comemorar os 30 anos da RDA, honrando a solidariedade soviética.

Achei muito top a ideia de criar a East Side Gallery. Com ela, uma parte do estigma da Guerra Fria foi mantido para garantir a manifestação artística sobre o fim da segregação, da perseguição e das mortes das pessoas que se aventuraram a tentar cruzar o Muro. Nele, vocês vão encontrar diversas referências históricas sob olhares de nacionalidades diferentes. Olhem mais fotos:

thumb_IMG_4316_1024
O Checkpoint Charlie era o ponto de entrada da Berlim Ocidental, dominada pelos países aliados EUA, Inglaterra e França. Para mudar de lado era preciso levar o passaporte, já que eram territórios diferentes. O CheckPoint foi mantido como ponto turístico. Na sequência vou contar mais detalhes.
thumb_IMG_4315_1024
Ao lado deste grafite fica uma loja de souvenirs, onde vocês podem carimbar o passaporte (o velho) com um selo “Berlin Oriental” ou “Ocidental”, como se estivessem ultrapassando o Muro na época da Berlin dividida.

thumb_IMG_4297_1024

IMG_6380

Gostaram do post? Não deixem de comentar suas dúvidas e/ou sugestões! Why not East Side Gallery?

Para maiores informações: http://www.eastsidegallery-berlin.com/data/eng/index-eng.htm

IMG_6377

 

Advogada por profissão, escritora por hobby e viajante por paixão.

2 COMENTÁRIOS

  • Demais aninha!! muito bom saber da historia antes de ir viajar !! adorei

    Responder
    • Nana, eu gosto de viajar com tudo organizado o que inclui saber a história dos lugares para poder valoriza-los 🙂 Top que gostou!!

      Responder

ESCREVA UM COMENTÁRIO