parque vila velha
Brasil, EM FAMÍLIA, Paraná, Ponta Grossa

Parque Vila Velha – um domingo diferente em PG

Passeio de 3h, há apenas 80km de Curitiba, Paraná

Quem me acompanha no snap viu em primeira mão os detalhes da minha day trip para o Parque Vila Velha com o meu namorado ontem. Se você ainda não me adicionou no snap, tá esperando o que? Lá eu compartilho minhas viagens e dicas em tempo real.


O quê?

O Parque Vila Velha é um parque estadual de 3.122 hectares, considerado a principal atração turística e atrativo natural da cidade de Ponta Grossa, no Paraná.

Em 2000 se tornou uma unidade de conservação e ficou 4 anos fechado para construção das trilhas calçadas, para preparação dos animais e preservação ambiental.

O parque conta com o Arenito Vila velha, com 3 furnas abertas à visitação, com vegetações entre estepe e savana e capões com pinheiros do tipo Araucária.

Há ainda a preocupação em preservar animas nativos, tais como: bugio ruivo, lobo-guará, cateto, tatu, onça parda, quati, entre outros.

O Parque Vila Velha pode ser visitado em 3 horas. São oferecidos três tipos de passeio:

1. Furnas, Lagoa Dourada e Arenitos (completo);

2. Furnas e Lagoa Dourada;

3. Arenitos.

Fizemos o primeiro e recomendo, já que as 3 atrações são lindas e valem muito a pena. É o passeio ideal para quem quer dar uma escapada da cidade e entrar em contato com a natureza sem gastar muito.

Chegamos no parque às 10h de domingo e fui direto na bilheteria para comprar os ingressos. O acesso às Furnas e à Lagoa Dourada se dá somente pelo ônibus do parque e está incluso no valor do ingresso. O primeiro ônibus saía às 11h, caso estivesse lotado teríamos que esperar o segundo, às 13h30m. Alguns turistas que chegaram mais tarde não conseguiram comprar para este. Por isso, chegarmos com uma hora de antecedência foi ideal. 

A espera passou voando. O dia estava lindo e aproveitamos para tirar algumas fotos.

O ônibus é bem confortável e com ar condicionado. Uma guia nos acompanhou e contou a história do parque e das atrações.

Lagoa Dourada

A primeira parada fica há 400m da Lagoa Dourada, uma furna em extinção. A trilha é calçada, plana e curtinha, menos de 15 minutos de caminhada.

Ela possui 50m de profundidade em alguns pontos e somente 50cm no raso. A água dela é cristalina, fazendo com que os reflexos do sol a deixem com a cor dourada, o que justifica o nome. 

Ficamos impressionados com a cor da água. A foto não é fiel à beleza, acredite.

FullSizeRender_1

 

Furnas

Na sequência, voltamos ao ônibus que nos levou até as furnas 1 e 2. Furnas são poços de desabamento circulares com paredes verticais. Elas se formam lentamente pela ação das águas que, ao longo de milhares de anos, vão atacando à estrutura da rocha, removendo os grãos de areia. Nas partes mais fragmentadas do arenito o processo se acelera, causando a desagregação lenta das rochas até a formação dos poços de desabamento.

Ambas as furnas apresentam mais de 100m de profundidade. Não é permitido descer até as suas bases, por razões de preservação. Na furna 1 tem um elevador que costumava levar os turistas até lá embaixo, mas infelizmente ele danificou as paredes e foi desligado para evitar maiores danos. Hoje em dia podemos ver a furna de um mirante pequeno que comporta apenas 5 pessoas por vez. Ela é enorme e muito bonita, tem uma cachoeira no meio. Pela foto não dá para ter noção do diâmetro.

parque vila velha

parque vila velha
O elevador que antigamente levava os turistas até a plataforma da foto anterior.

Uma trilha calçada de poucos metros leva até a furna 2, que pode ser vista apenas de cima.

IMG_7269

Arenitos

Ao final do passeio da Lagoa Dourada e das Furnas, o ônibus nos levou até a base da trilha para os Arenitos.

Arenitos é considerado a melhor atração do Parque Vila Velha. Os arenitos são formações rochosas incríveis de 30m de altura que foram insculpidas pelas ações das chuvas há 300 milhões de anos.

Você conseguirá visualizá-los da estrada. Existem dois tipos de trilhas: a completa e a meia.

A completa possui 2.700m e proporciona a vista de todas as rochas que fazem parte do Arenito Vila Velha. A dificuldade da caminhada é média, exige certo condicionamento físico devido às subidas e descidas íngremes, mas não é nada absurdo. Vale lembrar que todas as trilhas são calçadas, o que facilita a caminhada. Nós fizemos a completa e foi top!

O cenário é sensacional, parece de filme. Ao longo do caminho passamos por uma rocha em formato de bota (do Papai Noel, na minha opinião haha) e pela mais famosa em forma de taça.

 

parque vila velha
A famosa “taça”, achou parecida?

Arenitos 3

Para quem não gosta de andar, pode optar pela meia trilha. O percurso é de 1.100m, calculados para serem feitos em até 40 minutos (para mim tem que ser uma caminhada bem lenta para demorar tudo isso).

Quem quiser andar mais pode continuar pela trilha alternativa, por mais 1000m.

Ao final da trilha completa fomos para o lado direito em direção ao ponto de ônibus, que nos levou de volta à recepção do parque.

Foi um passeio surpreendente. Apesar de sermos paranaenses nunca havíamos visitado o Parque Vila Velha e adoramos. É perfeito para viajar em família, em casal ou entre amigos. Fomos e voltamos no mesmo dia, bem tranquilo.


Onde?

Rodovia BR-376, s/n – Jardim Vila Velha, Ponta Grossa – PR, 84000-000


Como chegar no Parque Vila Velha?

Carro: Pela Rodovia BR-376, km 515, com destino à Ponta Grossa. Via dupla e pedagiada. São dois pedágios em Curitiba, o primeiro custa R$7,60 e o segundo, R$10,80.

Ônibus: Pela companhia Princesa dos Campos (saindo de Curitiba) e pela Viação dos Campos Gerais (saindo de Ponta Grossa).

Transporte municipal: Empresa VCG (às 7h15m, às 13h e às 17h10m) e Linha Vila Velha via Panorâmico (às 8h10m, 13h40m e 17h45m).

Avião: o Aeroporto mais próximo é o Afonso Pena na capital paranaense, Curitiba.


Quanto?

Furnas, Lagoa Dourada e Arenitos Brasileiros: R$18,00

*Estudantes e residentes pagam meia-entrada mediante comprovante.

Estrangeiros: R$25,00

60+, até 6 anos e portadores de necessidades especiais: grátis.

Furnas e Lagoa Dourada Brasileiros: R$8,00

*Estudantes e residentes pagam meia-entrada mediante comprovante.

Estrangeiros: R$10,00

60+, até 6 anos e portadores de necessidades especiais: grátis.

Arenitos Brasileiros: R$10,00

*Estudantes e residentes pagam meia-entrada mediante comprovante.

Estrangeiros: R$15,00

60+, até 6 anos e portadores de necessidades especiais: grátis.


 Dias/horários de funcionamento?

Quarta à segunda-feira: das 8h30m às 17h30m.

*Os passeios podem ser adquiridos na bilheteria até às 15h30m.


Contato?

http://www.pontagrossa.pr.gov.br/parque-estadual-vila-velha

https://www.facebook.com/parquevilavelha

 agendamento@paranaprojetos.pr.gov.br (agendamento de visitas)

(42) 3228-1138


Dress code

Roupas confortáveis, de preferência tênis e roupa de ginástica.


O que levar?

Dinheiro ou cartão de crédito/débito, protetor solar, repelente, câmera fotográfica ou celular, pau de selfie (para tirar foto de cima das furnas é essencial hehe. Eu não levei o meu e me arrependi), óculos de sol e vontade de curtir a natureza e se desligar do mundo 😉


Para encerrar, o parque possui lanchonete, sanitários (inclusive para portadores de necessidades especiais), bebedouros, loja de artesenato, fraldário, auditório e exposições.

Nosso passeio de domingo incluiu, ainda, a visita à colônia alemã Witmarsum, que contarei no post de sexta-feira, fica de olho!

Espero que tenha gostado do post! Why not Parque Vila Velha?

Advogada por profissão, escritora por hobby e viajante por paixão.

4 COMENTÁRIOS

  • Dicas muito úteis e práticas!!! Já conhecia o parque, mas fiquei com vontade de voltar com seu post, Ana!!! Adorei!!! Beijinhos, Fer.

    Responder
    • Obaaaa!! Que bom que gostou Fer 😉 O objetivo era esse, fazer quem não conhece, querer conhecer e quem já conhece, querer voltar 🙂
      Obrigada, Beijão !!

      Responder
  • Gostei muito de Vila Velha, o parque é fantástico além da natureza esculpida.
    Em uma palavra – SENSACIONAL.

    Responder
    • Top!! Ideia muito boa para um dia de domingo ensolarado 😉

      Responder

Deixe uma resposta para Ana Paula Barroso Cancelar resposta