EM FAMÍLIA, LIVE

Volta ao mundo a bordo de um veleiro

Vamos nessa sim ou com certeza?

Uma família. Uma ideia. Uma data marcada. Um sonho realizado.

Veleiro

O desejo por viajar e buscar novos destinos sempre fez parte da rotina da família Trombini-Charavara. Certo dia o consenso era visitar o Egito. Nas buscas pela internet surgiram fotos fascinantes do Mar Vermelho. Instigados, presos ao computador, descobriram que era possível acessá-lo pelo mar, a bordo de um veleiro.

Tradição de velejar? Nunca tiveram. Barco, muito menos. Experiência? Não, ainda.

Mas, why not? 

Se poderiam velejar até o Mar Vermelho porque não aproveitar e dar a volta ao mundo?

Pai, mãe, filhas e filho compraram a ideia e foram colocando o plano maluco do pai aventureiro em prática.

velejadores
Da esquerda para a direita: Tuti, Jé, Giovanna, Ico e Paulo.

Primeiro passo? Marcar uma data: 19 de dezembro de 2011. Os cinco organizaram tudo para cumprir o prazo. Advinha? Conseguiram!

Nos meses que antecederam a deadline a Jé (filha mais velha então com 19 anos), seu pai e sua mãe foram para Paranaguá fazer cursos de vela. Aprenderam noções gerais. Entraram em contato com outros velejadores, buscaram livros sobre como cozinhar a bordo, como manter alimentos no barco, etc.

A teoria levou à prática! Segundo os filhos, a mamãe Giovanna virou uma chefe de mão cheia!
A teoria levou à prática! Segundo os filhos, a mamãe Giovanna virou uma chefe de mão cheia! O olhar atento do caçula Ico comprova que a cara está ótima, né?

O pai Paulo foi além: cursos de arrais, mestre até atingir o de capitão. Afinal, não tinham marinheiro, logo o condutor oficial do barco seria ele.

Novas consultas ao doutor Google lhes guiaram até a compra do veleiro em Miami. 

O test drive foi uma pequena viagem de Miami até Bimini, nas Bahamas. 30 milhas de distância, checked.

Para tirar a prova de fogo escolheram uma ilha mais distante, há 70 milhas. A ida foi tranquila, já na volta enfrentaram assustadoras ondas de 6 metros. Medo? Tiveram. Desistiram? Que nada! Muito pelo contrário! Agora que eram sobreviventes estavam mais confiantes e ansiosos para enfrentar os 7 mares.

Na data estipulada já tinham ido de mala e cuia para Miami e deram início à odisséia. 

Melhor dica que a Jé deu? Marque uma data e a cumpra! Independente de qualquer coisa. Lição simples e muito valiosa! Mania que temos de inventar pretextos para adiarmos nossos sonhos, não é mesmo?

1 ano e meio se passou. 5 pessoas. Dentro de um barco de 38 pés com quatro quartos, uma sala e uma cozinha. 24h por dia. A família que já era unida ficou ainda mais. Os laços fortes tornaram-se indissolúveis. 

Filmes em família para espantar o tédio!
Filmes em família para espantar o tédio!

Teve tempo ruim, teve! Teve tempestade, teve medo, teve perseguição pirata. Mas como a Jé falou, depois de toda tempestade vinha a calmaria! A tormenta, dava lugar ao céu aberto. As ondas raivosas, eram substituídas por um mar calmo que refletia os raios de sol. Um espelho. E assim, de repente, todo o medo desaparecia. E eles nem lembravam mais do pesadelo. Este pôr-do-sol, o preferido da Jé, é a prova disso:

Pôr-do-sol no meio do Oceano Pacífico. U A U !
Pôr-do-sol no meio do Oceano Pacífico. U A U !

30 países, culturas exóticas, religiões diversas, paisagens cinematográficas. 

Andando a elefante com os irmãos menores na Tailândia.
Andando a elefante com os irmãos menores na Tailândia.

Também teve comida estocada, peixe e miojo até não querer ver pela frente, 22 dias no meio do mar, banhos e água racionada… Desapego total!

Se ela repetiria a dose? Sem pensar duas vezes! Seus filhos ainda vão dar a volta ao mundo!

Polinésia Francesa.
Uma piscina gigante? Não, é o mar mesmo. Na Polinésia Francesa.
Mergulho com raia (gigante?) na Polinésia Francesa.
Mergulho com raia (gigante?) na Polinésia Francesa.

Ficou com gostinho de quero mais? Corre no Why not Live e confira a entrevista completa

Se ainda não virou fã desses guerreiros, aposto que vai virar ao final do vídeo!

San Blas, no Panamá. Golfinhos são demais, né?
San Blas, no Panamá. Golfinhos são demais, né?
Ilhas Galápagos! Que fofura!
Ilhas Galápagos! Que fofura!
Incrível cachoeira de água doce que acaba no mar, de água salgada. Nas ilhas Coco, na Costa Rica.
Incrível cachoeira de água doce que acaba no mar, de água salgada. Nas ilhas Coco, na Costa Rica.

Que viagem! Vamos dar a volta ao mundo também? Quem ai já marcou a data?

Advogada por profissão, escritora por hobby e viajante por paixão.

10 COMENTÁRIOS

  • Sem palavras!!!! Ficou sensacional!! Vc conseguiu resumir esse sonho em poucas palavras! Parabéns Aninha, seu trabalho é, de fato, impecável!!! Mais uma vez, agradeço a participação!! Beijooss Jé

    Responder
    • Agora quem ficou sem palavras fui eu! Que bom que consegui cumprir a (difícil) tarefa de traduzir em palavras uma viagem incrível realizada por uma família tão linda e unida. Vocês são um exemplo de coragem, união e confiança! A devedora do agradecimento sou eu! Muito obrigada! Beijão <3

      Responder
  • Ana obrigado por traduzir as nossas lembranças e emoções em um texto tão empolgante, simplesmente fantástico , o seu talento é 10. Parabéns.

    Responder
    • De nada Paulo, eu é que agradeço pela oportunidade! Tive a melhor das inspirações! Vocês são exemplos. Muito obrigada, fiquei feliz!

      Responder
  • EU sou fanzona desta família !!! São unidos, corajosos e amantes da simplicidade!!! E possuem corações gigantes!! Bjus família inspiradora!

    Responder
    • Que demais Rosangela, também sou fã dessa família! Beijão

      Responder
  • Ana, a entrevista já vi 3 vezes. Não tinha lido esse texto ainda. Amei tudo, parabéns!! Que experiência maravilhosa dessa família! Só mostraram que sonhar é possível, basta querer.

    Responder
    • Fer, que maravilhoso ler este comentário! Fiquei muito feliz por ter gostado tanto e, inclusive, ter compartilhado! Obrigada! Sonhar é, realmente, possível! Basta marcar uma data 😉

      Responder
  • Muito show, quanto tempo antes de partir eles se prepararam ?

    Responder
    • Muito top né? A preparação foi em menos de 1 ano! 7 meses!!

      Responder

ESCREVA UM COMENTÁRIO